Terapia de casal. As mudanças e as percepções.

By 19 de Janeiro de 2018Karoll Chamone

Fazer terapia de casal, ajuda mesmo? O casal pode salvar seu casamento? Essa é uma pergunta muito frequente que escuto, e tem uma resposta fixa. Pode tanto resgatar o convívio e o amor dos cônjuges que se dispuserem a dedicar tempo e esforço para reverter as situações que se encontram, como pode mostrar que a separação é o melhor caminho.

Existem objetivos preexistentes, nesse processo, um deles é evidenciar o vínculo afetivo do casal, e o outro é desvendar os vínculos destrutivos que existem no caminho de convivência deles, facilitando uma mudança significativa e construtiva de ambas as partes se assim estiverem dispostos.

É de extrema importância que ocorra o reconhecimento da insatisfação de cada um dos lados, (aquilo que não se pode tratar em terapia individual), observar o potencial que a relação tem, para depois desta leitura trabalhar e objetivar ultrapassar o ponto de insatisfação em que se deixou chegar, lembrando que se o casal buscou ajuda profissional já é um bom sinal. Na consultoria se avalia minunciosamente quais as possibilidades que o parceiro ou a parceira ainda não experimentou para resolver o seu problema de maneira consensual, e apresentar o que cada um pode fazer para conseguir o que deseja sem desrespeitar, passar dos limites ou prejudicar as diferenças individuais.

As crises que o casal vivencia, (seja no namoro ou no casamento) podem variar de uma simples dificuldade na comunicação a dois, até as mais exaustivas, como uma traição, incompatibilidade na prática de regras de conduta diante da vida, e quanto maior é o estágio da crise na vida dos dois, quanto mais demoram a procurar auxilio, mais irá indicar se o casal tem fortes indícios de continuidade ou não no relacionamento.

O que se observa na prática clínica é que parceiros muitas vezes chegam a um estágio em que a crise já comprometeu a admiração e o respeito de ambos, desencadeando assim os casos mais prováveis de separação conjugal (minoria). Contudo casais estão cada vez mais cedo procurado ajuda de especialistas para descobrirem as fases da vida conjugal.

É fundamental que exista sim disposição de ambos os lados para participar dessa experiência, pois há um acompanhamento extremo do casal e de sua compreensão, há uma avaliação cerrada de tudo que os rodeiam, erros e acertos são descritos e pontuados. É isso que poderá ajudá-los a ter uma observação mais ampla sobre o que parecia inexplicável a eles, chegando a um consenso.

Assim é fortalecido o vínculo amoroso e também sexual, o resgate da cumplicidade e da empatia entre o casal, ou descobrirão um indicativo forte de separação, ou seja, nestes casos quando não há um nível de amadurecimento semelhante entre os dois, o casal não se comunica e a separação preservará o respeito de ambos,

O papel da consultoria e orientação aos casais, é fornecer a sexóloga especialista em lidar com essas fases da convivência afetiva, obtendo conhecimento suficiente para a avaliação das fases da vida que o casal está vivenciando e proporcionar-lhes mudanças, levando este casal a descobrir um meio aprazível de se relacionar mesmo com as dificuldades que poderão surgir novamente, desta forma consegue-se trabalhar emocionalmente o equilíbrio desse casal para enfrentarem juntos os conflitos e acharem soluções pautadas no respeito e no comprometimento de ambos se ainda assim, quiserem permanecer juntos, é necessário que ambos queiram se dedicar a esta etapa, pois prezamos e garantimos o bem-estar de ambas as partes neste processo avaliativo.

Não se intimide, faça agora mesmo seu contato para marcar uma consultoria, através do meu site: www.meninasantaoficial.com.br

Aguardo você comigo para melhorar sua vida em demasiados aspectos.

Beijos da Karoll Chamone

Leave a Reply